Qua, 20 de Setembro de 2017
Companhias de Alto Desempenho Gastam Menos e Fazem Mais com BI
Sex, 18 de Março de 2011 08:56    PDF Imprimir E-mail

Nas organizações de alto desempenho, uso de softwares para gestão orçamentária chega a 71%. Planejamento de longo prazo, análises minuciosas, definição de metas e foco na gestão orçamentária. São estas as principais diretrizes das equipes financeiras de companhias denominadas de alto desempenho, as chamadas de classe mundial. O resultado é que elas investem mais BI e diminuem custos com outras ferramentas de tecnologia e, ao mesmo tempo, aumentam eficiência e previsibilidade nos negócios. As conclusões foram apresentadas pelo Hackett Group, firma de consultoria e benchmarking, no Cognos Finance Forum 2011.

“O que descobrimos ao analisar as companhias foi que 83% delas não conseguem fazer previsões de ganhos para os próximos dois trimestres”, explica o líder e conselheiro executivo financeiro do grupo, Brian Hall. Segundo ele, uma das diferenças práticas que criam esse gap de desempenho entre as empresas é o uso da tecnologia. Nas organizações de alto desempenho, o uso de softwares para gestão orçamentária, por exemplo, é de 71%. Nas companhias que figuram na média de desempenho, o número fica em 13%.

Outra diferença é que as companhias de melhores resultados definem cinco ou seis direcionadores de sucesso em sua estrutura e focam em melhorar discrepâncias durante esses processos. Assim, o detalhamento é mais efetivo, ao contrário do que acontece em outras organizações, que definem metas e não repensam seus processos.

Parceria prática

De acordo com Hall, a motivação para que as companhias utilizem softwares de finanças com base em planejamento de longo prazo e uma visão estratégica deve partir do diretor financeiro. No entanto, adverte ele, é impossível que sozinho esse profissional consiga implementar as mudanças necessárias para aumentar o desempenho da área financeira da empresa.

Dessa necessidade, surge a obrigatória aproximação dos dois principais executivos nesse processo: CFO e CEO. O diretor executivo, mesmo que sem a mesma desenvoltura na área técnica, é que ficará encarregado de mostrar ao board os benefícios da análise dos drivers de crescimento dentro da companhia.

 

Saiba como a Itegra pode ajudar a sua empresa

ERP - Gestão Industrial

  • Engenharia de Produtos
  • PCP - Planejamento da Produção
  • Compras
  • Gestão de Estoques
  • Custos Diretos e Indiretos
  • Precificação e Comercialização
  • Faturamento
  • Nota Fiscal Eletrônica
  • Gestão Financeira

BI - Business Intelligence

  • Relatórios
  • Dashboards e Painéis
  • Gestão de Indicadores
  • Análises Dinâmicas OLAP
  • Mapas Temáticos
  • Distribuição de Informações
  • Integração de Dados
  • Projetos de DW

BPM - Processos Eletrônicos

  • Workflow
  • Documentos Eletrônicos
  • Auditoria
  • Fluxos Integrados
  • Desenho e Padronização

Data Mining

  • Descoberta de Padrões
  • Ações de Marketing Assistidas
  • Detecção de Fraudes
  • Alertas de Anomalias de Operação
  • Cenários Preditivos